domingo, 20 de março de 2011

dos rascunhos.

A impressão que tenho é a de que perdi algo de extrema importância.

Guardei seja lá o que for, por muito tempo, desde o dia em que nasci. Mas então, de repente, num instante, me percebi sem.

Eu deixei cair? Quebrei? Alguém levou sem pedir? Pediram e não percebi?


E agora é assim, eu procuro todos os dias por aquilo que não sei o que é, nem que forma tem, nem quanto pesa ou como se usa.
Não sei nem se vou encontrar. Sei que continuo procurando, procurando, e procurando...